Quanto tempo dura um tratamento ortodôntico? Confira a resposta!

Quanto tempo dura um tratamento ortodôntico? Confira a resposta!

A duração de um tratamento ortodôntico varia bastante de pessoa para pessoa. São diversos fatores que interferem nesse cálculo, tais como a complexidade do caso, o comprometimento do paciente com o tratamento e até mesmo o tipo de aparelho escolhido para deixar o sorriso mais bonito.

Os casos mais simples podem ser finalizados em apenas 12 meses, outros, mais complexos ou que passem por problemas em sua continuidade, podem levar 36 meses ou mais. O único que pode dar uma previsão mais aproximada é o profissional responsável pelo planejamento do tratamento.

Para entender melhor como funciona essa conta, veja abaixo quais são os fatores que interferem na duração de um tratamento ortodôntico e como fazer para que esse tempo seja o menor possível.

Quais fatores interferem na duração do tratamento ortodôntico?

De uma forma resumida, 3 fatores interferem diretamente na duração de uma correção nos dentes, acompanhe.

Complexidade do caso

Alguns casos são mais simples, outros mais complexos. A complexidade aumenta o tempo de duração do tratamento, já que serão necessários mais esforços para deslocar a dentição para a posição correta. Os principais complicadores são:

  • necessidade de extração de dente;
  • dentes muito desalinhados ou deslocados da posição correta;
  • idade do paciente.

Comprometimento do paciente

Por mais simples que seja o caso, é preciso que o paciente esteja totalmente comprometido com o tratamento. Nos casos de aparelhos fixos, é fundamental manter a higiene diária e comparecer mensalmente ao consultório para fazer a manutenção.

Tipo de aparelho dentário escolhido

O tipo de aparelho também pode alterar a velocidade de correção ortodôntica. Os aparelhos fixos tradicionais têm uma previsibilidade um pouco menor, visto que o paciente depende das idas ao consultório para realizar as manutenções. No caso de alinhadores transparentes, o tempo total depende muito mais da dedicação do paciente.

Como tornar o tratamento ortodôntico mais rápido?

O tratamento ortodôntico pode se tornar mais curto se algumas atitudes forem tomadas. Confira as principais a seguir.

Tomar os devidos cuidados com o aparelho

Uma das causas mais comuns de prorrogações em tratamentos dentários é a falta de cuidado no dia a dia por parte do paciente. Ele deve seguir as orientações do profissional que o atendeu, evitar comer alimentos muito duros ou que possam danificar as peças e ligamentos.

Fazer a higiene corretamente

A higiene bem-feita evita que problemas secundários apareçam, tais como o surgimento de cáries e tártaro. O aparelho fixo demanda o uso de aparatos específicos e um cuidado um pouco maior que o habitual. Já os alinhadores, basta remover na hora das refeições e escovar os dentes normalmente antes de voltar a utilizá-lo.

Focando apenas no alinhamento dos dentes, o tratamento pode ser feito de forma mais ágil e segura.

Comparecer a todas as consultas

Para quem escolhe o tratamento com o aparelho fixo tradicional, é essencial seguir o planejamento das consultas à risca. Cada adiamento, prolonga o tratamento e, dependendo do tempo entre as manutenções, pode acarretar em mudanças nos resultados esperados.

Escolher o tipo de tratamento mais adequado

Antes de começar o tratamento, pesquise pelas opções de aparelhos que existem no mercado e converse com vários profissionais. Se a sua intenção é resolver o problema em menos tempo e da forma mais discreta possível, o alinhador invisível por ser a opção mais adequada para você.

Como você pôde notar, a duração de um tratamento ortodôntico varia muito, visto que existem muitos fatores a serem considerados. Contudo, também existem os cuidados que ajudam a tornar esse período mais curto. O mais importante é contar com o apoio de um dentista de confiança para encontrarem juntos a melhor solução para o seu caso.

Ao longo do artigo, foram citados dois tipos de aparelhos muito utilizados para a correção dos dentes, mas você sabia que existem outros? Confira neste outro post quais são os principais tipos de aparelhos oferecidos no mercado.

Compartilhar:
×